[Nepal 1] Kathmandu, Boudhnath e Nagarkot

O menino mais arrumadinho de Durbar Square

O menino mais arrumadinho de Durbar Square

Quando você acha que já viu de tudo e nada mais pode te impactar de verdade, chegou a hora de conhecer Kathmandu, a capital mais improvável onde já pisamos. Após muitas e muitas horas de voo, além de uma conexão de em Doha, chegamos finalmente na cidade (que é, praticamente, a única do país – o restante não é minimamente urbanizado). Dica prática: leve 2 fotos no formato 5×5 (tipo de passaporte) e US$ 25 para tirar o visto no aeroporto. No tumultinho do lado de fora do aeroporto, não conseguimos encontrar nossa carona para o hotel e pegamos um táxi comum (isto é, um carrinho caindo aos pedaços). Entramos no formigueiro de Kathmandu e chegamos ao nosso hotel, no coração de Thamel, o bairro onde se concentram os turistas. Continuar lendo

Anúncios

Orçamento – Nepal e Índia

VOOS:

  • RIO-KATHMANDU* + MUMBAI-RIO* – Qatar Airlines – R$ 4.113,00 com taxas
  • KATHMANDU – POKHARA – Buddha Air – US$ 50 (dólares)
  • CHITWAN – KATHMANDU – Buddha Air – US$ 75 (dólares)
  • KATHMANDU-VARANASI – Air India – R$ 480 (reais)
  • VARANASI – NOVA DÉLHI – Spice Jet – R$ 203 (reais)
  • JODHPUR – MUMBAI – Jet Airways – R$ 212 (reais)

* Conexões em SP e Doha.

Obs: As empresas aéreas do Nepal têm sites ainda muito precários, sem sistema de compra online. É bem burocrático mesmo, você precisa mandar um email para a empresa e aguardar (no meu caso, sem sucesso) um retorno delas. Acabei comprando as passagens da Buddha Air com um agente de turismo mesmo. No caso das empresas indianas, são bem modernas, não coloquei o preço em dólares, porque os sites costumam mostrar o preço em rúpias e fiz a conversão diretamente para reais na minha tabela de controle. 🙂

HOTÉIS:

  • Cada um gastou cerca de U$ 530 na soma de todos os hotéis.

DINHEIRO EM ESPÉCIE  E TRAVEL MONEY:

  • Levei cerca de U$ 2 mil entre espécie e cartão visa travel money. Usei boa parte para pagar hoteis e passeios na viagem. Não precisei utilizar o cartão de crédito tanto.

COTAÇÃO DO DÓLAR:

  • Estava em R$ 2,10 e o governo ainda não cobrava IOF de cartões pré-pagos como visa travel money.

Roteiro – Índia e Nepal

5-Captura de tela inteira 30122014 195503

1° dia ao 3° dia: voo Rio-SP-Doha-Kathmandu (TAM + Qatar Airlines)

Saímos na noite de sexta-feira do Rio e chegamos por volta do horário do almoço no domingo em Kathmandu. Fizemos uma conexão com espera de cerca de 5h em Doha. Não é possível sair do aeroporto.

3° dia: chegada em Kathmandu. Noite em Kathmandu.

4° dia: Kathmandu, Boudhanath e subida para Nagarkot no final da tarde. Noite em Nagarkot.

5° dia: Nascer do sol em Nagarkot e voo para Pokhara. Noite em Pokhara.

6° dia: Início do trekking para Poon Hill (Circuito do Annapurna). Noite em tea house.

7° dia: Trekking. Noite em tea house (Ghorepani).

8°º dia: Nascer do sol em Poon Hill e descida para Pokhara. Noite em Pokhara.

9° dia: Ônibus para Chitwan. Noite em Chitwan.

10° dia: Chitwan. Noite em Chitwan.

Continuar lendo

A Índia em 3 livros

gandhi

“Esta noite a liberdade” (Dominique La Pierre e Larry Collins, 598 páginas): este é um livro fundamental para compreender a Índia no século 19, a luta pela independência e os personagens que a marcaram: Mahatma Gandhi, Jawaharlal Nehru (braço direto de Gandhi no Partido do Congresso e depois primeiro-ministro da Índia independente), Muhammad Ali Jinnad (fundador do Estado do Paquistão e peça-chave da partilha da Índia) e Louis Montbatten (último Vice-Rei da Índia, responsável pela negociação de uma “saída honrosa” para a Inglaterra do país). O livro analisa o jogo de xadrez político da descolonização e da partilha, mas também retrata os costumes e as crenças dos homens comuns (hindus, mulçumanos, sikhs) que ajudam a compor esse mosaico. É um livro intenso do início ao fim, que me convenceu ainda mais da importância de fazer essa viagem. Ah, importante, só achei o livro em sebo. É possível comprar usado pelo site da Estante Virtual.

Continuar lendo

[1] Orlando Expresso


IMG_2320

4º dia (segunda, evoluindo na avenida)

Island of Adventures e Universal Studios. Desta vez, compramos pela internet e levamos os bilhetes impressos. Escaldados com as filas da véspera, investimos também no express pass (o fura-fila pago da Universal). O parque estava vazio, mas valeu a pena mesmo assim. Fique atento que você não pode usá-lo em todos os brinquedos, como o Harry Potter.

Continuar lendo