As ilhas ABC: Aruba, Bonaire e Curaçao

Quando pensamos na nossa lua de mel, nossa única exigência era a chance de descansar bastante após não fazer nada. As ilhas ABC (Aruba-Bonaire-Curaçao) são um destino certo e ensolarado durante o ano inteiro, porque estão fora da rota de furacões do Caribe. Só quebramos a promessa de não fazer nada na última ilha, Bonaire, o paraíso freestyle dos mergulhadores.

Boca Catalina (Aruba)

Boca Catalina (Aruba)

Roteiro de 12 dias nas ilhas ABC:

  • 5 dias/noites em Aruba
  • 4 dias/noites em Curaçao
  • 3 dias/noites em Bonaire

Voos:

  • Voos Rio-Aruba e Curaçao Rio (conexões em Bogotá e São Paulo) – Avianca
  • Voo Aruba-Curaçao – Insel Air
  • Voo Curaçao-Bonaire – Insel Air
  • Voo Bonaire-Curaçao – Insel Air

IMPRESSÕES GERAIS

Ao olhar as três ilhas em perspectiva, nossas impressões são:

  • Aruba é uma ilha bem pequena, quase um parque aquático povoado por holandeses e visitado por americanos e latino-americanos. Pode ser bem farofa em Palm Beach (all inclusive, cassinão, banana boat, mil pessoas por centímetro quadrado). Se você sempre sonhou em viajar com o Chaves e o pessoal da vila para Acapulco, não tenha dúvida: aqui é o seu lugar. Se você estiver num clima mais romântico, escolha Eagle Beach ou outra praia com menor densidade populacional. Não é preciso alugar carro, porque o serviço de ônibus público funciona perfeitamente, mas é aconselhável fazer reserva para jantar em alguns restaurantes (principalmente, os ‘pé na areia’). Em geral, Aruba é uma viagem muito fácil, tranquila e confortável.
  • Curaçao é muito maior que Aruba, com uma herança arquitetônica colonial holandesa bem preservada no centro histórico e uma memória bem viva do comércio escravo triangular (África-Antilhas-Estados Unidos). Em outras palavras, Curaçao parece mais mundo real do que Aruba. Ficamos num hotel que recuperou todo um quarteirão histórico holandês (Patrimônio da Humanidade) e criou um museu próprio sobre a escravidão. Entretanto, as praias – naturais ou artificiais – são mais distantes e em geral privadas. As naturais são mais bonitas e menos cheias. É imprescindível alugar um carro com GPS.
  • Bonaire é também muito pequena e funciona em torno do mergulho. Toda a costa é demarcada com sinalizações de pontos de mergulho. Não é necessário alugar um barco: a entrada para os mergulhos é feita pela praia (que, quase invariavelmente, tem mais pedra do que areia). Não recomendamos essa viagem para alguém que não seja mergulhador. Os mergulhos são muito tranquilos, mesmo para iniciantes. É possível ou não contratar um guia. Além disso, os custos de licenças e de tanques são extremamente baixos. Aqui, é imprescindível também alugar um carro (mas, de tão pequena, dispensa o GPS).
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s